CULTOS

Cultos: Quarta(Milagres),Sexta(oração),Sabado(Jovens) e Domingo(Familia) as 19:30Hs, rua Jose Paulino nº 150,Jd.do Trevo, Alpinopolis - MG.CEP:37.940.000 Brasil.

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

A Vingança

"Não se deixem vencer pelo mal, mas vençam o mal com o bem" (Romanos 12.21).

"Não procurem vingança, nem guardem rancor contra alguém do seu povo, mas ame cada um o seu próximo como a si mesmo" (Lv 19.18). Este texto condenando a vingança faz parte da Lei de Deus. O objetivo era evitar que as famílias sustentassem ódios, passando-os de geração a geração, em uma vingança interminável.

Deus condena a vingança, mas o ser humano não concorda com Ele. Afinal de contas "quem fez o mal deve receber o que merece". Este é o argumento usado dando à vingança uma aparência de justiça. Infelizmente, esta idéia existe até entre cristãos. O livro de Provérbios condena essa vingança ativa, que se veste com roupas de justiça, dizendo:

"Não diga: 'Farei com ele o que fez comigo; ele pagará pelo que fez'... Não diga: 'eu o farei pagar pelo mal que me fez!' Espere pelo Senhor, e ele dará a vitória a você...Se o seu inimigo tiver fome, dê-lhe de comer; se tiver sede, dê-lhe de beber. Fazendo isso, você amontoará brasas vivas sobre a cabeça dele e o Senhor recompensará você" (Pv 24.29; 20.22; 25.21-22)

A vingança não faz justiça, só aumenta o tamanho do mal. Se praticar a vingança, certamente terá que responder a Deus pelo mal que praticou. Por outro lado, se foi prejudicado, ofendido ou sofreu uma perda injusta, Deus lhe oferece a sua defesa, salvação e a oportunidade de ser o seu vingador. Este cuidado de Deus é para todos os que aceitando o seu ensino, renunciam a vingança e se apóiam nele como sua esperança. Portanto, você está livre, não precisa pagar o mal com o mal.